10/11/2006

6ª parte

upei um monte de fotos então vou aproveitar o tempo livre.

ontem tive a entrega de minhas monografias (pesquisa científica), 3 cópias sendo uma para cada membro da banca e outra para a faculdade...

levei 6 horas para terminar elas, sem contar o tempo de diagramação (que fiz no illustrator cs2, já que não paginei nem nada, e tratei as imagens no photoshop cs2). 6 horas para imprimir, refilar as páginas (duas por folha) e furar com o furador, das 20:00 às 2:00, bem no começo da corrida!

como a faculdade não está mais cobrando a ABNT (exceto algumas coisas como bibliografia e tal), tive a oportunidade de fazer num formato diferente e adequar a pesquisa ao projeto. como base utilizei algumas pranchas que sobraram, comprei três pastas-arquivo e arranquei os ganchos (que desperdício). utilizei cola de contato, vulgo cola de sapateiro para colar na base, e digo que isso me deu uma baita dor de cabeça! do not use drugs!

de tempos em tempos eu retocava a base pois a área de contato não era grande e estava preocupado em soltar depois de um período. na capa também foi utilizado o mdf 3 mm, furado na oficina da faculdade e um silk do logo do projeto e só, cada pesquisa com o silk localizado num local diferente.

como substrato foi escolhido o papel opaline de gramatura 180, por ter um toque agradável e uma boa qualidade de impressão, apesar de ser um pouco caro para imprimir três cópias, porém o fato de ter duas páginas por folha ajudou (e muito), sobrando poucas folhas e POUCA tinta na impressora, que aguentou bem até o final!


três cópias


logo em locais diferentes


primeira página


conteúdo


imagens

obs: o gancho ficou grande demais, além de ter diagramado o texto em corpo 8,5. mas no geral gostei muito, pena que não vou ter nenhuma cópia...
o projeto:

despercepções faz parte do projeto de graduação interdisciplinar do curso de design gráfico no centro universitário belas artes de são paulo. a proposta de intervenção urbana visa um diálogo entre o tema e a proposta gráfica, onde o espaço urbano é o melhor suporte para a aplicação de um projeto de street art no campo de instalações urbanas.

o nome:

o nome despercepções faz uma alusão ao fato das pessoas pouco notarem a vegetação urbana ao seu redor, onde mesmo a preocupação do governo (?) em preservar o meio ambiente não é suficiente para que o cidadão perceba a sua presença e os benefícios que pode proporcionar.

os conceitos:

efêmero, interferente, subversivo, inusitado e invasivo. conceitos ligados aos projetos da street art por natureza, buscando intervir o meio urbano através da expressão artística das ruas, havendo uma relação direta entre ambos onde a arte urbana utiliza a cidade como suporte.

o autor:

linus oura tem 21 anos e atua como designer gráfico. reside na cidade de são paulo e simpatiza com o caos do ambiente urbano que o cerca, servindo de inspiração para seus projetos e viagens.
. contato

street art links:

. artbr
. base-v
. bomit
. stencil revolution
. street stickers
. streetsy
. urban installation
. wooster collective

. choque cultural
. fortes vilaça
. grafiteria

arquivos:

Outubro 2006 Novembro 2006